O guia definitivo para não ser engolido pela transformação digital

Artigo de Thiago Lima*

A transformação digital já é o assunto que mais preocupa as grandes empresas. Quem apostaria que iríamos observar segmentos tradicionais como o bancário, por exemplo, tentando se reinventar e criando novas estruturas com a implementação de uma nova cultura, métodos, tecnologias e até novas pessoas. Tudo isso pela busca da transformação digital.

Cada dia mais as empresas estão se conscientizando que o mundo digital não é apenas se reinventar com novos produtos e serviços, mas também uma ferramenta para escalar melhor seus negócios, com menor custo e mais eficiência. Ou seja, a famosa frase “fazer mais com menos” está fazendo cada vez mais sentido.

O fato é que estar no mundo digital já virou questão de sobrevivência para as grandes empresas, e não somente uma estratégia de melhoria. E como toda grande mudança de mercado, as maiores empresas têm dificuldade em acompanhar o ritmo das startups, que por essência, tendem a ser mais ágeis. A consequência natural: muitos erros acontecem durante corrida contra o tempo. Por isso, listei um guia com cinco passos para uma estratégia de transformação digital bem-sucedida:

#1 Pessoas, cultura e a organização

Thiago Lima, CEO da LinkApi: “O fato é que estar no mundo digital já virou questão de sobrevivência para as grandes empresas, e não somente uma estratégia de melhoria”.

A maior dificuldade das empresas na busca pela transformação digital são as próprias pessoas envolvidas no processo. Culturas burocráticas são as maiores vilãs desse movimento. Não adianta apenas contratar consultorias externas ou adquirir startups, pois a transformação digital começa de dentro pra fora e parte de uma mentalidade com foco no consumidor final e não mais em projetos, tarefas e hierarquias. Além disso, analisar as equipes mediante o comportamento e as competências técnicas pode provocar uma melhor sinergia ao time diante do novo direcionamento estratégico da empresa. Para que a transformação seja real, será necessário mapear os valores corporativos e validar se as lideranças estão engajadas em impulsionar o novo modelo.

#2 Foco no cliente, estratégia e visão

No mundo digital, a experiência é o que conta. Diferente do mundo offline, você não tem como encantar o cliente com o atendimento presencial de um vendedor. Com a transformação digital, todo o processo de idealização de um produto ou serviço muda e começa a ser pensado de acordo com uma persona. Ao desenhar essa persona a empresa consegue mapear características, necessidades, motivações e objetivos do seu cliente. Por fim, o mapa da jornada do cliente é utilizado para compreender e inovar na experiência do usuário. A jornada representa uma lista de todas as ações do seu cliente para ele alcançar o seu objetivo. O foco no cliente pode ser decisivo para o alcance dos resultados e sucesso do projeto. Por isso, indico algumas ferramentas essenciais durante essa etapa: análise de visão estratégica, plano macro de implementação e monitoramento do valor investido.

#3 Processos, Governança e Tecnologias

Com a transformação digital, posso garantir que ter dados se tornam ainda mais importantes. Só com essas análises é possível ter um nível de compreensão avançada do negócio e do cliente final, para tomar decisões conscientes e evolutivas.

Com dados, você terá possibilidades incríveis de alavancar seu negócio e com as ferramentas adequadas, você irá automatizar grande parte das tarefas e vai validar hipóteses de maneira muito mais rápida. Para o êxito total dessa etapa, é importante mapear as melhores ferramentas e excluir as que irão impossibilitar ou dificultar o novo processo. Além disso, verificar a aderência e a escalabilidade de novas ferramentas, pode ajudar na gestão de serviços digitais e de dados.

#4 Transformação digital na prática

Quando se trata de pessoas, por mais que você tente mapear todas as características e comportamentos, não é possível acertar todas as previsões. Há séculos, a ciência tenta prever o comportamento humano, mas ninguém consegue saber com exatidão a reação de alguém sob um determinado produto ou serviço, principalmente quando falamos de inovação. As tendências existem, mas na prática tudo pode ser diferente. Ou seja, um experimento vale mais do que mil palavras. Se utilizarmos até bases filosóficas de séculos passados, podemos concluir que toda experiência é única, pois sempre deriva de um espaço e tempo diferente. Portanto, testar e experimentar é a melhor maneira de poder acreditar em algo quando falamos de transformação digital. Levando em consideração o tempo x investimento de uma transformação digital, os testes devem ser embasados em entrevistas pes soais e estudo de personas.

#5 A escalabilidade pode mudar a sua empresa

Chegamos a melhor parte da transformação digital na minha opinião: a capacidade de escalar um produto ou serviço. No mundo digital, o alcance será sempre maior do que o offline. E isso é facilmente explicado quando percebemos o poder e a influência cada vez maior da internet no nosso cotidiano. Além de todos os passos anteriores, você vai precisar saber quais mudanças são necessárias para que o negócio sempre continue em crescimento acelerado. Isso vai exigir certa maturidade do seu empreendimento (em média pelo menos um ano de execução). Quando você consegue definir que o dinheiro deve ser investido para retornar em determinado prazo, você percebe que já está na fase de criar estratégias de alavancagem e agora o céu será o limite do seu negócio.

*CEO da LinkApi